Estudos e Publicações

MATTOS, G. F. F. As artes de saber fazer em uma escola de educação em tempo integral, 2012, 254 f. : il. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal de Juiz de Fora, Juiz de Fora, 2012.

VASCONCELOS, R. D. Políticas públicas de educação integral, a escola unitária e a formação onilaterial. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade de Brasil, Brasília, 2013.

BARCELOS, C. A. P. Processo de formação de professores universitários engajados no currículo por Projetos da Proposta Integral de Educação Emancipatória da UFPR Litoral. Tese (Doutorado em Educação) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2012.

BRANCO, V. O desafio da construção da educação integral: formação continuada de professores alfabetizadores do Município de Porecatu – Paraná. Tese (Doutorado em Educação). Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2009.

SCARPATO, M. T. Educação Integral e Prática Docente. Tese (Doutorado em Educação). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2006.

AQUINO, J. M. A ampliação da jornada escolar melhora o desempenho acadêmico dos estudantes? Uma avaliação do programa Escola de Tempo Integral da rede pública do estado de São Paulo. Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2011.

ANTOLINO, A. S. Escolas de tempo integral: oficinas de arte e seus professores. Dissertação (Mestrado em Educação). Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2012.

NAZARI , A. C. G. Desafios da educação em tempo integral na rede municipal de ensino de Uberlândia. Dissertação (Mestrado em Educação). Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2012.

MIGUEL, A. S. B. Educação integral e as políticas públicas curriculares de ampliação do tempo escolar: uma análise do município de Bebedouro (SP). Dissertação (Mestrado) — Centro Universitário Moura Lacerda, Ribeirão Preto, 2012

LEÃO, A. L. DE J. Arte e Educação no 1º Centro de Referência de Educação Integral de Brasília em 2009 e 2010: Encontros e Desencontros.  Dissertação (Mestrado em Educação). Universidade de Brasília, Brasília, 2012.

MENDES, A. DE A. R. Saúde escolar e educação integral: a relação entre as parasitoses intestinais e o desempenho escolar do aluno da Escola Municipal de Ensino Fundamental Roberto Turbay em Ariquemes – RO.  Dissertação (Mestrado). Universidade Federal de Rondônia, Porto velho, 2012.

SOUZA, E. A. M. Prática pedagógica de qualidade na educação infantil em escola de tempo integral: visão de professores. Dissertação (Mestrado em Educação). Universidade de Brasília, Brasília, 2012.

SANTOS, F. T. Educação de período integral e inclusão: uma análise do Programa Superescola. Dissertação (Mestrado em Educação). Universidade Católica de Santos, Santos, 2012.

FERREIRA, F. S. Cultura Digital: ampliando janela para Mais Educação?  Dissertação (Mestrado). Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2012.

XERXENEVSKY, L. L. Programa Mais Educação: Avaliação do impacto da educação integral no desempenho de alunos no rio Grande do Sul. Dissertação (Mestrado). Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2012.

NECYK, M. T. C.  Sentimentos de professores e de alunos de duas escolas públicas de tempo integral no Estado de São Paulo. Dissertação (Mestrado em Psicologia da Educação). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2012.

SANTOS, M. A. R. C. S. Educação em tempo integral no município de Vitória: a experiência do brincarte. Dissertação (Mestrado em Educação). Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2012.

DOLABELLA, M. C. H. Desafios políticos e pedagógicos da educação integral no Distrito Federal entre 2007 – 2011. Dissertação (Mestrado em Educação). Universidade de Brasília, Brasília, 2012.

SABOYA, M. G. F. Programa Mais Educação: Uma proposta de educação Integral e suas Orientações Curriculares. Dissertação (Mestrado em Educação). Universidade Federal do Estado do Rio de janeiro, Rio de Janeiro, 2012.

TOMAZ, R. A. F. O ensino religioso na educação integral: inovação ou repetição? Dissertação (Mestrado em Educação). Universidade de Brasília, Brasília, 2012.

ROCHA, R. F. Z. Educação em tempo integral: Estudo sobre o rendimento escolar das crianças de Curitiba. Universidade Tuiuti do Paraná, Curitiba, 2012.

ROSA, A. V. N. Educação integral e(m) tempo integral: Espaços no Programa Bairro-Escola, Nova Iguaçu – RJ. Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2011.

BANDEIRA, A. N. O papel da Educação Física na escola pública em tempo integral, da Secretaria de Educação do Estado de São Paulo: um estudo preliminar. Universidade Metodista de São Paulo, São Bernardo do Campo, 2011.

CANELADA, A. C. M. A educação integral no município de Goiânia: inovações e desafios. Universidade de Brasília, Brasília, 2011.

NUNES, G. C. Tempo, espaço e currículo na educação integral: estudo de caso em uma escola do Guará – Distrito Federal. Universidade de Brasília, Brasília, 2011.

DÁLIA, J. M. T. Formação Integral na educação do campo: o ensino de língua portuguesa no currículo integrado da pedagogia da alternância. Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Seropédica, 2011.

RODERMEL, J. A educação escolarizada em tempo integral: um estudo de documentos de avaliações de uma política pública. Universidade do Planalto Catarinense, Lages, 2011.

COELHO, J. C. O trabalho docente na escola integrada. Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2011.

MOTA, M. C. O reforço escolar na educação integral: uma leitura a partir da psicanálise. Universidade de Brasília, Brasília, 2011.

COSTA, N. R. Educação de Tempo Integral do Campo: novos tempos e significados. Universidade Católica de Brasília, Brasília, 2011.

VETORAZZI, N. G. Escola de tempo integral: da convenção à participação. Universidade Cidade de São Paulo, São Paulo, 2011.

TEIXEIRA, P. P. B. Colégio Naval – desafios e perspectivas diante da formação em tempo integral. Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2011.

VALE, S. B. O assentamento Dezessete de Abril e seu projeto de escola integral para o campo. Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2011.

SOUZA, S. J. G. F. O Educere ad Educare da Educação Integral em Cena, Contracena e Crítica. Universidade Tuiuti do Paraná, Curitiba, 2011.

MATOS, S. C. N. Programa mais educação/ mais escola: avanços e desafios na prática educativa em Duque de Caxias. Universidade Federal do Estado do rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2011.

COSTA, V. L. Mais tempo na/de escola: Estudo sobre as experiências de ampliação da jornada escolar no município de Russas, Ceará. Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2011.

FIGUEIREDO, V. C. A. S. B. O Projeto Escola de Tempo Integral: currículo e práticas. Análise de seus desafios e possibilidades. Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2011.

SANTOS, S. V. Ampliação do tempo escolar em propostos de educação pública integral. Dissertação (Mestrado em Educação). Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2009.

MAURÍCIO, L. V. (org.).  Educação Integral e tempo integral. Brasília, INEP, Revista Em Aberto, v. 22, n. 80, 1-165, abr. 2009.

GADOTTI, M. Educação Integral no BrasilInovações em Processo. São Paulo, Editora e Livraria Instituto Paulo Freire., 2009.

DIAS, M. C. N. O modelo de escola charter: a experiência de Pernambuco. São Paulo, Instituto Fernand Braudel de Economia Mundial, Fundação Itaú Social, 2010.

BATISTA, A. &  SILVA, H. Família, escola, território vulnerável.  São Paulo: CENPEC, 2013.

FUNDAÇÃO ITAÚ SOCIAL. Tendências para a educação integral. São Paulo: Fundação
Itaú Social – CENPEC, 2011.

ANTUNES, A. & PADILHA, P. R. Educação cidadã, educação integral: fundamentos e práticas. São Paulo: Editora e Livraria Instituto Paulo Freire, 2010.

PENTEADO, B. & LOMONACO, L. A. M. S. Percursos da educação integral em busca da qualidade e da Equidade. São Paulo : CENPEC : Fundação Itaú Social – Unicef, 2013.

BRASIL. Educação integral/educação integrada e(m) tempo integral: concepções e práticas na educação brasileira – Mapeamento das experiências de jornada escolar ampliada no Brasil – Série Mais Educação. Ministério da Educação, Brasília, 2010.

CASTRO, Adriana de; LOPES, Roseli Esquerdo. A escola de tempo integral: desafios e possibilidades. Ensaio: aval.pol.públ.Educ.,  Rio de Janeiro ,  v. 19, n. 71, p. 259-282, June  2011 .

LEMOS, André. urbe. Revista Brasileira de Gestão Urbana (Brazilian Journal of Urban Management), v. 2, n. 2, p. 155-166, jul./dez. 2010.

LECLERC, Jesuína de Fátima Elias; MOLL, Jaqueline. Revista Retratos da Escola, Brasília, v. 7, n. 13, p. 291-304, jul./dez. 2013

MENEZES, Janaina S. S.. Educação em tempo integral: direito e financiamento. Educ. rev.,  Curitiba ,  n. 45, p. 137-152, Sept.  2012 .

LECLERC, Gesuína de Fátima Elias; MOLL, Jaqueline. Educação integral em jornada diária ampliada: universalidade e obrigatoriedade. Em Aberto, Brasília, v. 25, n. 88, p. 17-49, jul./dez. 2012

LEITE, Lúcia Helena Alvarez. Educação Integral, territórios educativos e cidadania: aprendendo com as experiências de ampliação da jornada escolar em Belo Horizonte e Santarém. Educ. rev., Curitiba ,  n. 45, p. 57-72, Sept.  2012.

LOBATO, Iolene Mesquita; CARVALHO, Dhione Vieira. Família e Escola de tempo integral: um diálogo necessário na formação do sujeito. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Goiânia, 2013, v.8, n.4.

Lora, J. (2011). La educación corporal: nuevo camino hacia la educación integral. Revista Latinoamericana de Ciencias Sociales, Niñez y Juventud, 2 (9), pp. 739 – 760.

LECLERC, Gesuína de Fátima Elias; MOLL, Jaqueline. Programa Mais Educação: avanços e desafios para uma estratégia indutora da Educação Integral e em tempo integral. Educ. rev.,  Curitiba ,  n. 45, p. 91-110, Sept.  2012 .

CAVALIERE, A. M.; MAURICIO, L. V. Práticas de ampliação da jornada escolar no ensino fundamental: sobre modelos e realidades. In: Anais da 34º reunião Anual da ANPED, Natal, 2011, v.1. p.1-15.

CAVALIERE, A. M. V. Educação Integral: Uma nova identidade para a escola brasileira? , Campinas, Revista Educação e Sociedade, vol. 23, n. 81, p. 247-270, dez. 2002.

COELHO, L. M. C. C. Alunos no Ensino Fundamental, ampliação da jornada escolar e Educação Integral. Curitiba, Educar em Revista, n. 45, p. 73-89, jul./set. 2012. Editora UFPR.

FELÍCIO, H. M. S. A Instituição formal e a não formal na construção do currículo de uma escola de tempo integral.  Belo Horizonte, Educação em Revista, v.27, n.03, p.163-182, dez. 2011

LECLERC, G. F. E. e MOLL, J. Programa Mais Educação: avanços e desafios para uma estratégia indutora da Educação Integral e em tempo integral. Curitiba, Educar em Revista, , n. 45, p. 91-110, jul./set. 2012. Editora UFPR.

ROSA, V. S. O Programa “Mais Educação” como política pública nacional de educação integral. Caxias do Sul, IX Anped Sul – Seminário em Educação da Região Sul, 2012.

TORALES, M. A. T. Entre kronos e kairós: o sentido e as implicações da ampliação do tempo de permanência dos estudantes na escola. Curitiba, Educar em Revista, n. 45, p. 125-135, jul./set. 2012. Editora UFPR.

DISTRITO FEDERAL. Cadernos de Perguntas e Respostas – Roteiro para discussão Educação Integral. Secretaria de Estado de Educação, 2013.  

 

 

 

 

sex hikayeleri, mobil porno, seks hikayeleri, seks hikayesi, sex hikayesi, mobil porno izle Mobil porno hikayeleri okumak iin şu sitemizi mobil porno ziyaret edin.